Automação na agricultura: descubra 7 maiores vantagens!

automação na agricultura
6 minutos para ler

A Terra tem, hoje, mais de 7 bilhões de habitantes — o maior número que já povoou o planeta. Mas, de acordo com as previsões da ONU, devemos ser cerca de 9,7 bilhões em 2050. Um dos maiores desafios com tanta gente sobre o planeta é alimentar todas essas pessoas.

Por isso, a automação na agricultura tem recebido tantos investimentos nos últimos anos. A expectativa é que a agricultura 4.0 consiga fornecer respostas mais rápidas e uma maior eficiência para a produção de alimentos.

A automação na agricultura significa delegar as tarefas repetitivas e monótonas para máquinas e programas de computador capazes de executá-las de forma autônoma. Assim, o agricultor fica livre para tratar de assuntos mais estratégicos e encontrar soluções para os problemas maiores no campo.

As principais ferramentas de automação hoje em dia nesse setor são sensores, drones e tratores autônomos. Todos esses aparelhos funcionam conectados à internet e são dotados de programas avançados, que conseguem aprender com a prática e melhorar sua atuação.

Quer saber quais são as 7 maiores vantagens de adotar a automação na sua propriedade? Basta continuar lendo, pois as respostas estão neste artigo!

1. Aumento da produtividade

O maquinário agrícola inteligente, muitas vezes, funciona de forma autônoma, sem precisar ser operado diretamente por um ser humano. É claro que a interferência humana continua sendo necessária, mas agora ela ganha um novo papel.

Em vez de operar as máquinas pessoalmente — conduzindo o trator, por exemplo — na agricultura 4.0 o especialista insere no computador os dados que vão controlar as máquinas.

A partir daí, os equipamentos podem funcionar em turnos muito maiores do que a capacidade de um ser humano. O resultado é uma produtividade maior, já que mais trabalho pode ser feito na mesma quantidade de tempo.

2. Eficiência

Grande parte das tarefas envolvidas no manejo de plantas e animais exige uma alta dose de precisão. Um exemplo é a escolha do local exato para o plantio das sementes.

Nos primórdios da agricultura, essas tarefas eram feitas manualmente por agricultores. Depois, surgiram as máquinas como as semeadeiras, que, apesar de adiantar boa parte do processo, ainda tinham um alto grau de imprecisão, pois algumas vezes as sementes caíam fora do sulco com a profundidade certa para o plantio.

A chegada dos tratores automatizados diminui esse tipo de problema, pois a máquina está equipada com sensores de alta precisão. Eles reconhecem as condições ideais para o plantio e fazem o depósito das sementes no local certo e com o espaçamento correto entre as mudas. Esse é apenas um de vários exemplos de como a automação na agricultura aumenta a eficiência.

3. Redução de erros

A chamada agricultura de precisão é uma nova técnica que utiliza sensores de alta precisão para identificar fatores como umidade do solo, permeabilidade e taxas de nutrientes.

Com essas informações precisas, o agricultor pode corrigir e compensar o que estiver em falta para obter as condições ideais de plantio. Esses sensores aumentam a precisão do manejo e diminuem erros como irrigação insuficiente, ou fertilizantes em quantidade inadequada para cada tipo de cultura.

4. Diminuição dos riscos

Quando falamos em riscos na agricultura, podemos pensar em duas dimensões diferentes. A primeira envolve os riscos a que estão sujeitas as lavouras por causa de fenômenos naturais, como geadas, temporais ou secas prolongadas.

A tecnologia na agricultura auxilia o agricultor a minimizar esse tipo de risco. Hoje em dia, existem plataformas de agrometeorologia e previsão climatológica que fornecem informações essenciais para o produtor rural.

O AgroSomar é uma ferramenta digital que traz as previsões do tempo e clima de curto e médio prazo. Essas informações permitem que o agricultor planeje ações para o ano na fazenda e tome decisões estratégicas sobre quando executar ações pontuais, como a aplicação de agrotóxicos e fertilizantes.

O outro risco existente na agricultura está ligado aos trabalhadores rurais. O trabalho com máquinas pesadas e a exposição a químicos fortes podem levar a lesões graves. O uso de tecnologias automatizadas reduze esses riscos, melhorando a qualidade de vida dos trabalhadores rurais.

5. Aumento da qualidade

Muitas vezes, durante a colheita, as frutas ficam amassadas ou sofrem pequenos rasgos em suas cascas. Mesmo quando os danos não são grandes o suficiente para inutilizar o envio da fruta para o consumidor, a qualidade do produto não é impecável.

No caso de grãos, cascas, galhos e folhas podem passar no processo de seleção. Isso torna o produto final menos puro e, portanto, menos valorizado.

Os tratores automatizados têm uma sensibilidade maior do que as máquinas disponíveis hoje. Portanto, eles conseguem fazer uma colheita mais precisa, causando menos danos às frutas e reduzindo o nível de impurezas na colheita.

6. Melhor controle das fases da produção

O controle das fases da produção tornou-se indispensável na agricultura moderna. O agricultor que conhece bem o comportamento da sua terra e das culturas em cada etapa do processo pode refinar o manejo e aumentar a eficiência.

A automação na agricultura também traz vantagens nesse sentido. Os sensores disponíveis para as atividades no campo conseguem coletar uma grande quantidade de dados de cada fase da produção.

Com essas informações, fica mais fácil de o produtor fazer análises mais precisas do que acontece na propriedade. Assim, ele pode tomar decisões embasadas pelos fatos. A consequência é um controle maior de cada uma dessas fases, a redução de perdas e a otimização dos insumos e recursos.

7. Inovação

A inovação é a palavra do momento em todos os setores. O mundo sofreu mudanças profundas nos últimos 20 anos, a sociedade tem novas necessidades e o consumidor se comporta de forma diferente.

A agricultura não está imune a todo esse processo de transformações. Por isso, é preciso se manter atualizado e inovar também na vida no campo. As ferramentas automatizadas para a agricultura são uma ótima forma de trazer esse ar novo para as propriedades rurais.

Adotar essas práticas modernas pode, inclusive, representar uma vantagem competitiva. As fazendas automatizadas podem oferecer preços melhores, produtos de maior qualidade e, ainda, investir na sustentabilidade com técnicas que economizam recursos, como o reuso de água.

A automação na agricultura é um movimento sem volta, e isso deve ser encarado como uma boa notícia pelos produtores rurais. As novidades estão chegando para trazer mais eficiência e produtividade para as propriedades, aumentando os ganhos para o agricultor.

O AgroSomar é uma das maiores aliadas da agricultura, pois fornece informações vitais para um manejo otimizado. Quer conhecer mais sobre os nossos serviços? Entre em contato conosco! Ficaremos felizes em explicar como podemos ajudá-lo!

Você também pode gostar

Deixe um comentário