Veja as principais despesas do produtor rural e como conter gastos

4 minutos para ler

Todo negócio tem uma série de custos e investimentos que são inerentes à atividade. Na agricultura, as principais despesas do produtor rural se concentram na compra de insumos, aquisição e manutenção de máquinas, folha de pagamento dos funcionários, investimento em tecnologias etc. Ter um controle desses custos é fundamental para garantir uma maior eficiência financeira da propriedade e conter gastos desnecessários.

Para isso, você precisa calcular os seus custos fixos — como pagamento dos funcionários fixos da fazenda, materiais de almoxarifado e secretaria, entre outros — e também os variáveis (funcionários contratados para colheita, seguros, armazenagem etc.). Somente com esse conhecimento você saberá onde é possível economizar. Quer algumas dicas de como conter gastos na agricultura? Leia o que preparamos para você neste post!

Evite desperdícios

Evitar perdas de materiais e insumos é uma das melhores formas de reduzir os custos. Observe a data de validade de produtos no estoque, reavalie as rotas de escoamento da produção para evitar perdas, reveja as técnicas de manejo para encontrar a forma mais rápida de realizar as tarefas.

Dê atenção também à manutenção das máquinas e dos equipamentos para evitar a compra de novos. Ofereça formação aos funcionários para reduzir as chances de erros humanos que gerem desperdício.

Faça gestão de custos

A gestão de custos na fazenda consiste em ter um controle rigoroso sobre o dinheiro que entra e aquele que sai do fluxo de caixa do negócio. Fazer a gestão “de cabeça” era uma prática muito comum no passado e que ainda existe hoje em dia.

Porém, é uma ameaça à saúde financeira do agronegócio. Como os preços das commodities variam de acordo com o mercado internacional, a melhor forma de aumentar os lucros é reduzindo os custos. Por isso, a gestão financeira é tão importante.

Mapeie as tarefas

Faça um controle de toda a cadeia produtiva da fazenda. Quando for comprar um insumo, por exemplo, considere os custos com transporte, impostos a serem pagos, treinamento dos funcionários para a correta utilização do produto e outros.

Uma dica para facilitar esse mapeamento é organizar as informações em planilhas separadas para cada cultura. Você também pode classificá-las de acordo com as áreas em que serão usadas e o uso por funcionário da propriedade.

Contrate mão de obra capacitada

Ainda existem muitos agricultores que optam por mão de obra menos qualificada e, portanto, mais barata. Nesse caso, o barato pode sair bem caro. Funcionários qualificados apresentam uma série de vantagens para o negócio. Em primeiro lugar, uma atividade bem-feita evita retrabalho.

Além disso, eles podem realizar um mesmo serviço em menos tempo, pois têm maior conhecimento sobre o assunto. Por fim, são menos propensos a erros, já que sabem o que estão fazendo.

Invista em tecnologia

Não é raro ver produtores rurais resistentes à adoção de tecnologias para a fazenda por acharem os investimentos altos demais. Mas nem sempre essas inovações custam uma cifra elevada.

Atualmente, existem soluções bastante tecnológicas que podem ser adquiridas ou contratadas por uma quantia que não vai impactar de forma decisiva o orçamento da fazenda. Por outro lado, essas ferramentas trazem um grande retorno, aumentando a eficiência e melhorando a produção.

Serviços personalizados de monitoramento meteorológico, instalação de sensores e uso de máquinas autônomas na fazenda são algumas das tecnologias que podem ser implementadas. Realizar esses investimentos é uma ótima forma de conter as principais despesas do produtor rural e aumentar a eficiência na produção. 

Gostou deste artigo? Então curta nossa página no Facebook e fique por dentro de todos os conteúdos que compartilhamos por lá!

Você também pode gostar

Deixe um comentário